​CHAPADA OFF ROAD - ECOTURISMO E AVENTURA

CNPJ: 22.024.353/0001-64 | CADASTUR: 13.070895.10.0001-5

Rua Quinco Caldas, nº164, Centro | Chapada dos Guimarães | MT | 78195-000
65 3301-2441  |  65 9.8417-2441 OI

65 9.9313-4422 CLARO / whats app

atendimento@chapadaoffroad.com

Todos os Direitos Reservados

Vale do Rio Claro

Parque Nacional de Chapada dos Guimarães

Atividade: Caminhada e flutuação

Distância: 4 km
Grupo Mínimo: 1 pessoa.
Grupo Máximo: 12 pessoas.
Tempo de duração: 4 a 6 horas.
Nível de dificuldade: leve.
Restrições da atividade: pessoas com pouca mobilidade, em pós-operatórios, pessoas que estejam sob o efeito de álcool e/ou outras drogas.
Perfil do Praticante: requer preparo físico mediano.

​Descrição do Roteiro​
 

Saindo do município de Chapada dos Guimarães, a viagem começa pela BR 251. Seguimos por aproximadamente 20 km ao lado dos milenares paredões de arenito e quando parece que os deixamos para traz, entramos por uma estrada de terra no Parque Nacional de Chapada dos Guimarães e vamos ao encontro deles, assim começando nossa aventura.

Contemplamos veredas, paredões e o famoso Córrego das Placas, até estacionarmos o carro. Iniciamos então nossa caminhada por uma trilha íngreme e rústica de cerca de 60m, chegando ao topo da Crista do Galo, uma formação rochosa localizada no centro do vale, que permite uma visão panorâmica da região. Seu dobramento típico, que deu nome ao atrativo, é um dos postais mais conhecidos. De lá de cima se avistam as cabeceiras dos Rios Claro e Córrego Invernada, portão do Inferno, além dos imensos paredões de arenito que tanto caracterizam a Chapada dos Guimarães se estendendo à frente do visitante.

Desta parte baixa (do vale todo) a Crista do Galo é o ponto mais alto, então temos uma das mais lindas vistas, podendo contemplar 360º destas belezas sem impedimentos.

De volta ao carro, continuamos nosso caminho em direção ao Rio Claro até o próximo estacionamento e depois de uma curta caminhada chegamos ao Poço da Anta, grande poço de águas cristalinas próximo à nascente, um verdadeiro aquário natural. Depois disso, nada poderia ser melhor que um mergulho nestas águas. Podemos passar um tempo aqui para descanso e curtir o contato com a natureza, sob a sombra refrescante.

Na área conhecemos o Cerrado, com árvores retorcidas e folhas ásperas, além da vegetação da Mata de Galeria e as típicas Veredas. Um bioma complexo e encantador.

Depois de nos refrescarmos, voltamos até o estacionamento e seguimos de carro até uma nova trilha para a prática da flutuação. A partir de então vamos pelo rio, passamos pelo Poço Encantado e seguimos flutuando até o Poço Verde, nadando junto à Lambaris, piaus, cascudos e outras espécies de pequenos peixes, na mais pura água doce do coração da América do Sul.

Depois de muito sol, areia e água, retornamos admirando as cores e a exuberâncias dos belos paredões de arenito no fim da tarde.

​Dicas de Viagem:​
 

O Vale do Rio Claro é acessado por trilhas, a maior parte em área de cerrado (sem sombra). Portanto, são úteis as seguintes recomendações:

* Usar meias e calçados adequados para caminhadas (resistentes e confortáveis);
* Usar boné ou chapéu e protetor solar;

* É aconselhável levar no mínimo 1,5L de água, repelente, lanche, embalagem para acondicionar seu lixo, roupa de banho, capa de chuva (principalmente de outubro a março), binóculos, máquina fotográfica (baterias, filmes ou cartões de memória) e uma mochila para acondicionar os objetos acima.

Respire Fundo e... Viva a Natureza